terça-feira, 5 de agosto de 2008

O Cavaleiro das Trevas

Hoje eu vi de novo... o melhor filme do ano. Isso não vai ser mais uma crítica ao filme do Batman, são só as minhas impressões de fã. De pessoa que babou durante as duas sessões

Batman - O Cavleiro das Trevas tem todos os melhores aspectos de um filme, na minha opinião. Primeiro um protagonista inteligente (estou falando do Batman mesmo...) ele não é um mocinho boboca que quer conquistar a menina e manter a sua vida normal. Bruce Wayne não é ordinário, ele sabe do que ele é capaz e assume esse papel porque ele acredita em algo maior, acredita em um futuro melhor, como o pai dele.

A partir desse cara surge o antagonista, ou outro protagonista, o Coringa. Morte de Heath Ledger à parte, ele merece ser premiado. Quando eu vi eu falei "finalmente um vilão de verdade!" ele é completamente louco, mas o pior é que a loucura dele faz sentido. Não seria ele um gênio? O Coringa não ficou mau porque o filho é doente ou porque a mulher morreu, ele simplesmente quer o caos. É fantástico. A luta entre ele e o Batman é a ordem versus o caos.

Aí, no meio dos dois surge o cavaleiro branco de Gotham, mais um personagem excelente. Harvey Dent é gente como a gente, ele é brilhante, inteligente, bom e acredita nas pessoas. Isso até acontecer algo e bom... Duas-Caras. A maioria das pessoas são como Harvey, boas em essência, mas quando colocadas em uma situação extrema é difícil saber quem vai pender para o lado Batman ou Coringa da história. Harvey é o centro dessa balança.

Com essas três figuras fantásticas o roteirista ainda consegue criar momentos marcantes para todos os outros personagens, Rachel, Lucius, Alfred, Gordon, e até para os tiras e cidadãos comuns de Gotham. Acho que é para lembrar os outros que uma boa história começa com bons personagens (acho que o Sidney Sheldon que falou isso...).

Para completar o roteiro tem reviravoltas surpreendentes, muita ação, mistério, perseguição, explosões, lutas, tudo que um filme policial tem que ter. O romance não é bobo, as piadas são sutis e inteligentes. E o melhor! Com heróis e vilões de quadrinhos! É perfieto!

Esse filme é um manual de como fazer filmes pipoca de ação com inteligência, originalidade e sem destruir a essência dos personagens. É um filme que agrada nerds, críticos e aquele cara que só quer se divertir.

Agora os Marvels e DCs da vida vão ter que correr. Pior é se colocar na competição os Vertigos, aí chega a ser desleal.

Tomara que no filme do Wolverine os roteiristas já tenham tomado jeito.



Top 5 filmes baseados em quadrinhos (sem o Cavaleiro das Trevas, porque é sacanagem):
1. 300
2. V de Vingança
3. Homem de Ferro
4. Batman - O Retorno
5. X-Men

Um comentário:

fefê no mundo disse...

Finalmente vim aqui na sua quitanda, hein?!
Olha, HQs não são o meu forte, mas devo admitir que para quem só queria ver a "tal atuação do Ledger" sai mais que satisfeita do cinema. E nem foi só pela rasteira inacreditável naquela mega carreta no meio de uma cidade como Gothan.
O filme é tudo isso. O Coringa é praticamente um filho de Nieztsche (nunca sei onde pôr os z e s desse nome! desconfio que o próprio tinha dúvidas também!). E seus comentários estão mega bem colocados. Dito!
Vou passar a vir pegar pamonha, pipoca e canjica frequentemente!
;)