terça-feira, 6 de novembro de 2007

Bobagens ignoradas

Tem vezes que o trabalho é tão exaustivo que enlouquece. Visão distorcida por causa da luz do computador, mais de 24 horas sem dormir e dor nas costas são alguns dos sintomas. Disso surgem brigas entre amigos e arrependimentos futuros. Será que todo esse trabalho vale a pena?

Fato que hoje não tem muito como fugir disso, seja qual for a profissão. De gari a advogado essas rotinas malucas, doentias até, são quase naturais. Não deveria ser assim, as pessoas não deveríam afetar seu próprio bem-estar e saúde por isso. Mas, tem gente que só fica satisfeito quando trabalha muito, até chegar a perfeição. Em geral, japoneses.

Nós, como bons brasileiros, gostamos de uma fugidinha de vez em quando. Não que a gente não trabalhe direito, entregue tudo no prazo e tal. Mas são pequenas piadas, cafézinhos, músicas ou até mesmo fofocas sobre celebridades que fazem nosso dia mais feliz e o trabalho menos estressante.

Foi assim no nosso humilde jornal. Entre o assassinato de caracteres e ajuste do kerning, deu tempo de assistir os gols do Cruzeiro, empolgar com Twisted Sisters e provar o novo Guaraná Ice (muito bom).

Quando esse fechamento passar a gente só vai lembrar mesmo dessas coisas bobas e divertidas que passam batido depois de tanto sono perdido. O jornal vai estar um chuchu e a paz reinará de novo. Pelo menos até o próximo fechamento.



Top 5 coisas para se fazer(ou não)em dias de chuva:
1. Tomar banho economizando energia elétrica.
2. Não usar computadores para fazer trabalhos importantes (e culpar a chuva por não entregar no prazo).
3. Descobrir a real probabilidade de ser atingido por um raio.
4. Ligar o som no volume máximo e ir para o quintal cantar "You give love a bad name"
do Bon Jovi.
5. Dormir, dormir e dormir. Nham nham.

Um comentário: