segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Sonhos

Perseguir os sonhos. Uma frase muito difundida nos programas para adolescentes,nos pagodes, no natal em família e em alguns churrascos. Desde criancinha eu ouvi dizer que se a gente quisesse muito alguma coisa ela aconteceria, que quando a gente menos espera conseguimos o que queremos e, ainda, que o mais importante não era dinheiro, mas sim conseguir as nossas aspirações.

Um dos meus primeiros sonhos era ser a Supergirl. Sim, por causa daquele filme brega de 1985(?). A sensação do vento na cara quando brincava de balanço era tudo de bom. Fechava os olhos e fingia que estava voando. Uma gracinha.

Mas o sonho logo acabou. Primeiro porque comecei a achar o filme da Supergirl uma caca, depois porque Jurassic Park era muito mais legal. Assim, resolvi que seria paleontóloga. Realmente virei uma expert no assunto, sabia todas as eras geológicas e os principais acontecimentos de cada uma delas, fora a classificação de Parasaurolophus e Alosaurus. Detalhe: de livros em inglês.

O diabo de profissão maldita. Fazer paleontologia para viver em desertos na África, pobre, com mosquitos e doenças, às vezes sem água ou comida, no meio de guerras tribais. Ninguém merece. Fora que nasci para a cidade.

Desde então decidi que seria arqueóloga ou historiadora, para ser curadora de museu ou bibliotecas. Para isso pensei em fazer biblioteconomia. Até que li sobre o curso e descobri que 90% dos formados trabalham para escritórios, organizando papéis e não documentos históricos. Uma verdadeira decepção.

Assim, meu sonho virou-se para cinema. Direção, figurinista, sonoplasta, qualquer coisa servia. Até figurante.Queria contar uma história, mexer com efeitos especiais, trabalhar com gente famosa. Eu achava mágico, fora todo o glamour da festa do Oscar. Super chique. Nada a ver com a realidade do cinema no Brasil.

Em pouco tempo chegou o vestibular. Era a hora dos desejos realizarem. Era mesmo? Bom, eu achava. Quando a gente está no ensino médio pensa que vestibular é o momento decisivo, dali pra frente nossa vida vai dar aquela guinada decisiva e tudo mais. Por isso marquei comunicação jornalismo.

Onde eu estava com a cabeça, me diz?! Minha idéia era juntar todos os meus sonhos em uma única profissão: ser uma super-heroína, revirar o passado, construir a história e conhecer o mundo da mídia, gente importante. Huuuum...

Será que alcançamos sonhos que a gente nem sabe que tem? Qual o seu sonho? Sonhos podem ser realidade?

Quem sabe um dia eu não deixe de ser Linda Lee e vire a Supergirl. Hehe.



Top 5 músicas da Madonna com frases auto-ajuda para levantar a moral das mulheres:
1. Secret - "Happiness lies in your own hand" -> A felicidade está em suas mãos
2. Express Yourself - "You deserve the best in life so if the time isn't right then move on" -> Você merece o melhor, então se não é a hora certa siga sua vida.
3. Human Nature - "I'm not your bitch don't hang your shit on me" -> Não sou sua puta não venha com merda pra cima de mim.
4. Sorry - "I've heard it all before and I can take care of myself" -> Já ouvi essa baboseira antes e posso cuidar de mim mesma.
5. The Power of Goodbye - "Freedom comes when you learn to let go" -> A liberdade vem quando você aprende a deixar pra lá.

Especial para as minhas meninas.

4 comentários:

Ana Elisa Santana disse...

Incrível como todo mundo tá passando pela mesma crise - justo no semestre que a gente devia pensar "é isso mesmo" (ou não)
Eu tô na fase do "ou não". hehe


E acho que vc devia postar seu texto sobre o fechamento no blog do Campus! E os outros textos também!

beijos

Sua Baunilha disse...

"Onde eu estava com a cabeça, me diz?! Minha idéia era juntar todos os meus sonhos em uma única profissão: ser uma super-heroína, revirar o passado, construir a história e conhecer o mundo da mídia, gente importante. Huuuum..."




Você é uma super-heroína pra muita gente.
Conhece gente importante e famosa, como o baixista daquela banda carioca lá, que eu esqueci o nome. =P


Vê, os seus sonhos podem se realizar, mesmo que, talvez, não da forma que você imagina.


=***

Piggy disse...

É por isso que eu passo mais tempo escrevendo do que "vivendo" (daquele jeito que os outros dizem que todos deveriam viver). Nas minhas histórias eu posso ser o que ou quem eu quiser, e as situações terão o desfecho que eu quiser. Mas não leve isso como um comentário pessimista... Acho que eu só quis dizer que cada um tem sua maneira de perseguir seus sonhos e torná-los realidade. Mas a realidade desse mundo nunca é perfeita como nossa imaginação.

Júlia disse...

comecei a ler teu outro blog e me identifiquei um bocado com os post, terminei nesse e morri de rir qdo vi essa postagem. desculpa ai, mas é q tbm escolhi jornalismo por querer juntar todos os meus sonhos em uma só caixinha e... bom... ainda sigo querendo, to terminando esse ano.
bom, vou cololcar um link pro teu blog no meu espaço,
abs e sorte nessa aventura pela facul de jornalismo, que pelo visto ainda ta comecando pra vc